Mais resultados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Mais resultados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

IPEC Londrina FEL é o campeão brasileiro sub-20 de 2023

O IPEC Londrina FEL foi o grande campeão do Campeonato Brasileiro Interclubes Loterias Caixa Sub-20 de Atletismo, realizado de sexta-feira a domingo (7 a 9/4), no Centro de Treinamento em Atletismo, em Cascavel, Paraná. A equipe, que trabalha com eficiência na formação de atletas, venceu nos naipes feminino (99,5 pontos), masculino (87,5 pontos) e foi a campeã geral com 187 pontos. A equipe do Paraná, comandada pelo professor Gilberto Miranda, trouxe 27 atletas para a competição.

IPEC-PR foi campeã geral, masculina e feminina do Brasileiro Sub-20 (Foto: Tiago Soares/CBAt)

“Uma conquista fruto de um trabalho consistente e que coloca o desenvolvimento do atleta como prioridade”, ressaltou o treinador Gilberto Miranda do projeto, que funciona na cidade de Londrina (PR) e é um dos Centros de Formação, chamados de centrinhos pela comunidade do atletismo (são 58 em todo o Brasil), programa apoiado pelas Loterias Caixa.

Na classificação geral o segundo colocado foi a Orcampi, de Campinas (SP), com 133 pontos, com o CASO, de Sobradinho (DF), em terceiro, com 123 pontos. No feminino, a CASO foi a vice-campeã (89 pontos) e a Orcampi (78 pontos) a terceira. No masculino, o segundo foi a AD Centro Olímpico, de São Paulo (66,3 pontos), seguida pela AETA – Atletismo Taubaté (64 pontos).

O pódio por federações teve o Estado do Paraná campeão, com 31 medalhas (15 de ouro, 8 de prata e 8 de bronze), São Paulo em segundo, com 40 medalhas (10 de ouro, 13 de prata e 17 de bronze) e Santa Catarina em terceiro com 19 (10 de ouro, 3 de prata e 6 de bronze).

DESTAQUES – Os melhores atletas da competição foram Renan Galllina (AA Maringá-PR), que ganhou duas medalhas de ouro, nos 100 m e nos 200 m, e Tainara Mees (AATI-SC), campeã dos 100 m e do heptatlo.

Renan Gallina: vitória nos 200 m com 20.30, recorde do campeonato e líder do Ranking Mundial (Foto: Tiago Soares/CBAt)

O velocista Renan Gallina (AA Maringá-PR) confirmou o seu favoritismo no Campeonato Brasileiro Interclubes Loterias Caixa Sub-20 de Atletismo ao conquistar a medalha de ouro nos 200 m, com o tempo de 20.30 (0.9), recorde da competição e a primeira marca do ano no mundo na top list da World Athletics, neste domingo (9/4), no Centro Nacional de Treinamento em Atletismo, na cidade de Cascavel, no Paraná. O recorde anterior do Campeonato Brasileiro Sub-20 nos 200 m era mais antigo do que a idade de Renan, de 19 anos – de 20.68, feito por Jorge Célio Rocha Sena, em 2003.

Mais de 67 mil pessoas assistiram a competição pela TV Brasil Atletismo, canal do YouTube da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) – recorde de público nas mais de 23 horas de transmissões ao vivo, nos três dias de competições. 

Um total de 6.600 refeições foram servidas aos atletas, treinadores, árbitros, integrantes de staff e dirigentes que participaram da competição – 715 atletas, 128 clubes, de 23 Estados e do Distrito Federal.

“Foi um evento fantástico, com uma participação excelente dos clubes e seus atletas, um nível técnico altíssimo e resultados expressivos. Tivemos vários Estados se destacando, que subiram ao pódio e a organização e realização foram impecáveis”, disse Wlamir Motta Campos, presidente da Confederação Brasileira de Atletismo. “Quero agradecer ao prefeito Leonaldo Paranhos da Silva e ao governo do Estado do Paraná. E deixar um destaque especial de que as refeições de todas as delegações foram custeadas pela Prefeitura de Cascavel, uma iniciativa muito elogiada.” 

Resultados completos dos três dias de competições estão disponíveis no site da CBAt, no minissite do Brasileiro CLIQUE AQUI

O Brasileiro Sub-20 tem apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC), que desenvolve o programa de formação de atletas juntamente aos clubes integrados e ENADS. VEJA AQUI

Maurício, o corredor descalço, recebe kit da PUMA

Maurício, o corredor descalço, vence série 5 dos 200 m no Brasileiro Sub-20 (Foto: Tiago Soares/CBAt)

Maurício dos Santos Souza Oliveira, atleta de 16 anos da APADA, do Mato Grosso, ganhou protagonismo no Campeonato Brasileiro Interclubes Loterias Caixa Sub-20 de Atletismo desde que a TV Atletismo Brasil mostrou as imagens dele correndo descalço na pista do Centro de Treinamento em Atletismo, em Cascavel, Paraná. Maurício tentou comprar, mas não conseguiu encontrar sapatilha para o seu pé número 47 e decidiu correr descalço. Fez a semifinal por tempo dos 400 m e foi o primeiro na quinta de sete séries realizadas, com 51.37, sua melhor marca pessoal.

Disse neste domingo (9/4) que está impressionado com a repercussão do assunto na mídia e nas redes sociais, que deseja continuar evoluindo e seu sonho é ter Bolsa Atleta.

VEJA O VÍDEO DA CORRIDA

“Estou recebendo várias mensagens de pessoas querendo me ajudar. Estou impressionado com o instagram, todo mundo falando comigo”. O primeiro apoio veio ainda em Cascavel – Maurício ganhou uma camiseta do velocista Renan Gallina e vai receber da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) um kit com roupas de treinamento da PUMA, a patrocinadora oficial da seleção brasileira até 2032. “É uma alegria muito grande receber esse presente dessa marca famosa, conhecida no Brasil todo. Agradeço por essa força que deu para nós para continuar evoluindo”, disse Maurício a TV Atletismo Brasil.

No instagram, Maurício brinca se dizendo o “Bolt de Mato Grosso”. Recebeu mensagens dos colegas da escola e parabéns dos professores. “Todo mundo curtiu a minha prova na TV”, disse.

Mauricio, que nasceu em 28/6/2006, é de Araputanga, Mato Grosso, e vive com a mãe Mariely e irmãos. Está no segundo ano do ensino médio da Escola Estadual Plena João Sato e foi o colega de classe Luís Henrique que o levou para um teste de atletismo, quando ainda jogava futebol há apenas um ano – treina com Nelson Ramos de Andrade, que acha que o atleta tem talento e vai evoluir muito. “Eu nem sabia o que era atletismo, mas pelo meu porte físico – tem 1,86 m – o professor acha que eu podia fazer a modalidade. No Estadual eu fiz 52.00 e aqui o meu PB mesmo correndo descalço. Achei que ia arrancar o coro do meu pé!” 

Sua mãe falou com uma tia que acessou a internet e conseguiu comprar duas sapatilhas número 46 para Maurício quando ainda calçava 45, mas as duas rasgaram em treino. “Calcei e numa curva ela rasgou. A outra também rasgou em treino.” Maurício conta que mesmo tênis é difícil encontrar – anda pelas lojas e quando consegue um comemora. Ele treina usando short comum e calçando tênis, mas acha melhor competir descalço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desafio CPB/CBAt de atletismo marca estreia de 114 atletas paralímpicos em 2024 no CT O Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, recebe 114

Leia mais »