Mais resultados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Mais resultados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Paulo Paula é destaque do Brasil na Maratona de Sevilha

O etíope Gadisa Birhanu Shumie a e a queniana Jackline Chelai, que não estavam entre os favoritos, venceram na manhã deste domingo (19/2) a 38ª edição da Maratona de Sevilha, na Espanha, que reuniu cerca de 12.000 participantes e teve transmissão ao vivo pela TV Atletismo Brasil nas plataformas YouTube, Facebook e TikTok da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt).

Paulo Paula no Mundial do Oregon em 2022 (Foto: Carol Coelho/CBAt)

A prova de 42,195 km, válida pela série Elite da World Athletics Label Road Races, teve largada às 4:30, no horário de Brasília, no Paseo de Las Delicias, local também da chegada dos atletas. Sevilha foi a primeira maratona internacional transmitida ao vivo pela TV Atletismo Brasil, graças a um acordo firmado entre a CBAt e os organizadores da competição, com 3.400 visualizações e três de horas de duração, narração de Ennio Ricanelo, comentários de Renan Teles e coordenação de Rafa Bueno.

O brasileiro mais bem colocado foi Paulo Roberto Paula (São Paulo FC), de 43 anos, que completou o percurso em 2:10:28 na 27ª posição. O corredor mostrou mais uma vez a sua garra porque foi derrubado em um choque com adversário e mesmo assim voltou à prova.

“Estamos muito felizes com o resultado. Vou conversar com ele, mas acho que vai disputar mais uma maratona até 31 de maio, quando termina o prazo para a obtenção de índice para o Mundial de Budapeste”, comentou Luís Fernando Paula, treinador e irmão gêmeo de Paulo. “Ele deve entrar no Mundial por cota. De qualquer forma, o nosso grande objetivo é a Olimpíada de Paris, no ano que vem.”

Com o tempo de 2:10:28, o corredor paulista foi o primeiro colocado na categoria 40/45 anos. O seu recorde pessoal é de 2:09:51, obtido no ano passado, também em Sevilha.

Outros brasileiros também participaram da corrida. Justino Pedro da Silva (APA-Petrolina) completou a prova em 2:12:38 (44º lugar), enquanto seu companheiro de clube Joílson Bernardo, que estreou na maratona, obteve 2:15:04 (54º). Já Vagner Noronha (Fundo de Assistência ao Esporte) obteve o tempo de 2:17:10 (66º). No feminino, Mirela Saturnino (APA-Petrolina) correu os 42,195 km em 2:42:34.

Com paisagens bonitas, o circuito passou por lugares mais emblemáticos da cidade, como a Plaza de España, a Torre del Oro, a Giralda, o Parque de María Luisa ou La Maestranza. Gadisa Shumie venceu a prova com o tempo de 2:04:59, quebrando o recorde pessoal que era de 2:09:23, obtido no ano passado em Montreal, Canadá. Os etíopes Kabede Wami e Mekuant Ayenem ficaram em segundo (2:05:19) e terceiro lugares (2:0524).

Já Jackeline Chelai ganhou com 2:20:29. O melhor tempo anterior dela era 2:29:22, obtido em 2021 em Madri, Espanha. As etíopes Ayaba Mulisa e Urge Diro terminaram na segunda (2:21:54) e terceira colocações (2:23:05).

A Prevent Senior NewOn é patrocinadora do atletismo brasileiro oferecendo medicina esportiva de precisão e estilo de vida para os que se ligam no esporte e apoio às competições.

As Loterias Caixa são a patrocinadora máster do atletismo brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desafio CPB/CBAt de atletismo marca estreia de 114 atletas paralímpicos em 2024 no CT O Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, recebe 114

Leia mais »