Mais resultados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Mais resultados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Suspensa a participação do Brasil no Mundial de Cross Country

As dificuldades na obtenção de visto de entrada na Austrália impediram a viagem da delegação brasileira para Bathurst, onde será realizado no sábado (18/2) o Campeonato Mundial de Cross Country. A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) envidou todos os esforços para que Fábio Jesus Correia, Maria Lucineida Moreira e Gabriela de Freitas Tardivo representassem o País na competição.

Um atleta teve o visto negado e outros dois, assim como o treinador Elvis Conceição de Santana, não conseguiram a liberação a tempo do embarque porque o sistema ainda apresentava a mensagem de processo em análise. Somente o fisioterapeuta Marcos Vitullo e o chefe da equipe André Schiek tiveram seus vistos concedidos, embora todos os integrantes da delegação tenham solicitado visto na mesma data.

Os três atletas se classificaram para o Mundial no Campeonato Sul-Americano de Cross Country, realizado no dia 22 de janeiro na cidade mineira de Poços de Caldas – os três com passagens aéreas e hospedagem bancadas pela World Athletics, como campeões de área. 

A CBAt iniciou os trâmites de inscrição imediatamente após o resultado do Sul-Americano, solicitando a carta convite da World Athletics para a obtenção dos vistos. Toda a documentação solicitada no manual técnico foi enviada ao Comitê Organizador do evento dentro do prazo previsto em regulamento, que prevê a responsabilidade de emissão de carta convite e garantia de agilidade no processo para obtenção de visto junto ao órgão consular. 

Após o conhecimento da morosidade do processo de obtenção dos vistos, foram feitas gestões diretamente com o Comitê Organizador. Também foram acionados membros da World Athletics, bem como o presidente do Atletismo Sul-Americano. 

Tentativas ainda foram feitas diretamente junto ao Consulado Australiano em São Paulo, à Embaixada em Brasília e ao Ministério de Relações Exteriores do Brasil. 

Diante do cenário, a Companhia Aérea, por regras internacionais não permitiria o embarque da delegação sem os referidos vistos e pela indisponibilidade de opções para a troca das passagens aéreas, ficou inviável o embarque. 

Todos os esforços foram feitos e infelizmente não foram suficientes para garantir a emissão dos vistos para que a delegação pudesse viajar completa. 

A Prevent Senior NewOn é patrocinadora do atletismo brasileiro oferecendo medicina esportiva de precisão e estilo de vida para os que se ligam no esporte e apoio às competições. 

As Loterias Caixa são a patrocinadora máster do atletismo brasileiro. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desafio CPB/CBAt de atletismo marca estreia de 114 atletas paralímpicos em 2024 no CT O Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, recebe 114

Leia mais »