Mais resultados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Mais resultados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

O gaúcho, radicado em Fortaleza, Davi de Oliveira vence os 250 m em Timbó

Davi Silvério de Oliveira (UNIFOR-CE) e Letícia Evelyn Lopes (IPEC-PR) foram os vencedores dos 250 m na quinta e penúltima etapa do Campeonato Brasileiro Interclubes Loterias Caixa de Atletismo Sub-16, no Complexo Esportivo de Timbó, Santa Catarina, neste domingo (16/10). Ambos conquistaram o primeiro título brasileiro na categoria de entrada para as disputas nacionais da CBAt. Um total de 821 atletas de 128 clubes foram inscritos para a competição, em Santa Catarina.

Davi de Oliveira vence os 250 m
(André Schroeder/CBAt)

Quando foram para a pista a chuva forte que caiu nas primeiras horas da manhã em Timbó já havia parado. Davi, de 15 anos, que treina há apenas dois meses, conquistou a medalha de ouro nos 250 m, com 29.25. Pedro Santana Nicolau (AD Centro Olímpico-SP) foi o segundo colocado, com 29.58, e Alex Eduardo Adorno (ABDA Atletismo) o terceiro, com 29.63.

Davi, que nasceu em Santa Maria (RS), conheceu o atletismo no Colégio Militar da cidade gaúcha, mas os pais mudaram para Fortaleza (CE) e o menino se apresentou como ‘velocista’ para a treinadora Sonia Ficagna. “Eu disse a ele que seria um bom atleta de velocidade prolongada”, comenta a treinadora. “Eu me sinto nervoso quando entro na pista, parece que o coração vai sair pela boca, mas quando cheguei na curva percebi que estava na frente e na minha cabeça só passava: ‘manter a frequência, manter a frequência’. Chegar em primeiro é uma sensação muito boa”, disse Davi.

Letícia Lopes foi a campeã dos 250 m (André Schroeder/CBAt)

Letícia Lopes (IPEC-PR) foi a campeã dos 250 m, com 33.08. Victoria de Almeida (ECPG-SP) conquistou a medalha de prata (33.40) e Moana Barbosa Barroso (UNIFOR-CE) a de bronze (33.64) – foi ouro nos 75 m. “Eu vim para brigar pelo ouro e estou muito feliz pelo resultado, meu recorde pessoal”, afirmou Letícia, que treina com Rodrigo Bueno, em Cornélio Procópio (PR).

Kimbely Cristiny de Souza Assiz (PM Colombo-PR) venceu o lançamento do martelo com 51,32 m – a atleta é a recordista brasileira da prova no sub-16, com 57,10 m. “Foi bem difícil por causa da chuva forte que caiu. O setor não estava escorregadio, mas tinha lama, água, nem dava pra ver onde caia o martelo. Não gostei da minha marca, mas fiquei feliz pelo título”, disse Kimberly, que também ganhou prata no disco.

É o último ano de Kimberly como sub-16 e já fez uma temporada de entrada no Sub-18 – foi campeã brasileira e medalha de bronze no sul-americano. “Estou nesse processo de transição e este ano melhorei quatro vezes a minha marca na prova”, disse Kimberly que lançou 58,68 m no Sul-Americano Sub-18, em São Paulo, seu recorde pessoal. Treina com Rodrigo da Silva. “Agradeço muito o meu treinador.”

Maria Laura Correa (Sogipa-RS) ficou com a medalha de prata no lançamento do martelo, com 47,38 m, e Ane Luize Pruzak (AABB Atletismo Carcavel-PR) conquistou o bronze, com 40,03 m.

No martelo masculino o pódio teve: Leonardo dos Santos (AA Paranavaí-PR), com 58,72 m, Cauã de Souza (Sogipa-RS), com 58,04 m, e Marcos Borges da Silva (AERO-RN), com 49,37 m.

E no arremesso do peso a vitória foi de Alessandro Borges Soares (Nipo Brasileira SMLER Araçatuba -SP) com 19,49 m. Ele foi ao pódio com Pietro Silva (APA Petrolina-PE), com 16,15 m, e com Gabriel Tenório Leite (PM Colombo-PR), com 14,97 m.

Beatriz, campeã no pentatlo (André Schroeder/CBAt)

No pentatlo, Beatriz Souza Aranha (AD Centro Olímpico-SP) foi a campeã com 2.570 pontos, com Diana Reis (Atletismo Casa do Garoto /Tupã -SP) em segundo (2.443 pontos) e Ana Luiza dos Reis (também do Centro Olímpico) em terceiro (2.297 pontos).

“As condições do clima não ajudaram e o salto em distância foi, sem dúvida, a prova mais difícil – choveu muito. E o salto em altura a melhor – fiz 1,48 m e bati o meu PB em 10 centímetros. É o meu primeiro título – no ano passado cai na barreira na primeira prova, experiência que foi a motivação para eu voltar forte”, comentou Beatriz, de 15 anos, que foi incentivada pelos pais, corredores de rua, a fazer a peneira do Centro Olímpico e entrar para o atletismo.

Laura Meira (Atletismo Casa do Garoto/Tupã-SP) venceu o salto em distância, com 5,03 m (0.4). Isabelle Borges (AD Centro Olímpico-SP) foi a segunda colocada (4,91 m, 0.2) e Letícia Savi (SRM-SC) a terceira (4,79 m, 0.0). “Quando entramos a chuva parou e teve muita competitividade na prova, com as meninas saltando longe, uma depois da outra”, contou Laura.

Numa final por tempo dos 1.000 m, as vitórias foram de Igor Felipe Arconti (ABDA Atletismo-SP), com 2.40.68, e de Camila Jessie Ramalho de Campos (Luasa-SP), com 3.05.69. Renato Souza Almeida (FECAM/ASSERCAM-PR) foi o vencedor dos 5.000 m da marcha atlética, numa prova com choro do favorito João Vitor de Souza (CASO-DF) por desqualificação, no finalzinho.

O pódio do pentatlo: Marcelo Boeing, das Loterias Caixa, na premiação (André Schroeder/CBAt)

Marcelo Boeing, representante da Caixa e Loterias Caixa, veio de Florianópolis para acompanhar o Brasileiro Sub-16, fez a premiação do pentatlo e falou ao público presente no Complexo Esportivo de Timbó. “Agradeço a todos da CBAt. É orgulho para nós como patrocinadores apoiar o esporte e contribuir com o desenvolvimento dos atletas. Impossível falar de inclusão social sem falar de esporte. E a Caixa se orgulha de apoiar o esporte de base e alto rendimento. Temos vários investimentos sociais feitos com o dinheiro das apostas, incluindo o esporte – no primeiro semestre foram investidos 700 milhões nos esportes com os recursos das apostas das Loterias Caixa.”

A competição tem apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC), que desenvolve o programa de formação de atletas juntamente aos clubes integrados e ENADS .

A Fundação Municipal de Esporte (FME) da Prefeitura de Timbó (SC) é parceira na realização do Brasileiro Sub-16.

A Prevent Senior NewOn é patrocinadora do atletismo brasileiro oferecendo medicina esportiva de precisão e estilo de vida para os que se ligam no esporte e apoio às competições.

As Loterias Caixa são a patrocinadora máster do atletismo brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desafio CPB/CBAt de atletismo marca estreia de 114 atletas paralímpicos em 2024 no CT O Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, recebe 114

Leia mais »