Mais resultados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Mais resultados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Brasil tem uma ótima campanha no segundo dia do atletismo nos Jogos Sul-Americanos

O Brasil terminou as provas desta quinta-feira (13/10) nos Jogos Sul-Americanos de Assunção, com 13 medalhas, sendo 6 de ouro, 4 de prata e 3 de bronze, em mais um dia de bons resultados na pista do Comitê Olímpico Paraguaio, em Luque, na grande Assunção, Paraguai. A competição prossegue até sábado (15/10).

Somadas as medalhas do primeiro dia de disputas o atletismo já conquistou um total de 18 medalhas (8 de ouro, 5 de prata e 5 de bronze). 

A etapa da noite desta quinta-feira foi disputada sob muita chuva, mas que não impediu o bom desempenho dos brasileiros, que assumiram a liderança do torneio no quadro de medalhas.

Letícia Oro Melo (Corville-SC), medalha de bronze no salto em distância no Mundial do Oregon, confirmou seu favoritismo e venceu com 6,64 m, seguida da colombiana Natalia Carolina Linares, com 6,43 m, e da equatoriana Yuliana Elizabeth Angulo Jama, com 6,22 m.

Ana Carolina Azevedo (CT Maranhão-MA) venceu a prova dos 100 m, com o tempo de 11.68, seguida da argentina Maria Florencia, com 11.71, e da equatoriana Angela Tenorio, com 11.93. “Vim para o Paraguai para lutar pelo ouro e fiquei feliz. Gostei da pista, mesmo molhada e pesada. Deu tudo certo”, comentou.

Felipe Vinícius dos Santos
(Wander Roberto/COB)

Outra medalha de ouro foi conquistada no decatlo, com Felipe Vinícius dos Santos (Pinheiros-SP), que somou 7.692 pontos, enquanto o equatoriano Andy Federico Preciado terminou em segundo lugar, com 7.679 pontos.

No salto em altura, Thiago Moura (ASUFAM-SP) foi o vencedor, com 2,22 m. “Saio com a sensação de dever cumprido. Consegui a vaga para os Jogos Pan-Americanos de Santiago, em 2023. A temporada foi muito longa e estou muito feliz”, disse o atleta.

No lançamento do dardo, vitória de Luiz Maurício Dias da Silva (Equipe Medex-RJ), com 76,90 m, marca obtida na sexta e última tentativa.

Eduardo de Deus (CT Maranhão-MA) conquistou ouro nos 110 m com barreiras, com o tempo de 13.70. O colombiano Fanor Escobar garantiu a prata, com 13.96, seguido de Gabriel Constantino (Equipe Medex-RJ), com 14.00.

“Estou feliz por ter conquistado o bicampeonato dos Jogos Sul-Americanos. Esperava uma marca melhor, mas devido ao mau tempo estou feliz pela medalha de ouro”, comentou. Já Gabriel disputou os seus primeiros Jogos Sul-Americanos. “Foi minha última competição da temporada e estou feliz por contribuir com mais uma medalha para o Brasil”, disse Gabriel.

Nos 100 m masculino, Felipe Bardi (SESI-SP) garantiu a prata, com 10.37, numa chegada bem apertada com o argentino Franco Florio, com 10.35. O colombiano Carlos Andres Palacios ficou com o bronze, com 10.46.

Jucilene Sales de Lima (IEMA-SP) comemorou a medalha de prata no lançamento do dardo, com 62,42 m, a segunda melhor marca da carreira. “Estou muito feliz. Claro que queria a vitória, mas saio daqui satisfeita. Fiz o possível”, disse a atleta paraibana, recordista brasileira da modalidade, com 62,89 m. “Estaria menos feliz se não tivesse lançado tão bem.”

A campeã foi a colombiana Flor Denis Ruiz Hurtado, com 60,52 m. A equatoriana Juleisy Anahi Angulo Bonilla levou o bronze, com 61,10 m.

Nos 100 m com barreiras, Micaela Rosa de Melo (UCA-SC) garantiu a medalha de prata, com 13.69. A campeão foi a venezuelana Yoveinny Deteri Mota Aranguren, com 13.60, enquanto a colombiana María Alejandra Murillo Benítez terminou em terceiro lugar, com 14.06.

“Gostei da prova, estou muito feliz por representar o Brasil e ganhar uma medalha”, comentou a catarinense Micaela.

Nos 1.500 m masculino, medalha de prata para Guilherme Kurtz (UCA-SC), com 3:41.58. O ouro foi para o argentino Federico Bruno, com 3:40.90, e o bronze foi para o uruguaio Santiago Catrofe Cacharron, com 3:42.57.

O Brasil ainda as medalhas de bronze nos 400 m no masculino, com Lucas da Silva Carvalho (Pinheiros-SP) e nos 1.500 m feminino, com Jaqueline Beatriz Weber (AMO-RS), com 4:17.50.

As delegações nos Jogos Sul-Americanos são de responsabilidade do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e reúnem cerca de 500 atletas de 45 modalidades.

Resultados completo CLIQUE AQUI

A Prevent Senior NewOn é patrocinadora do atletismo brasileiro oferecendo medicina esportiva de precisão e estilo de vida para os que se ligam no esporte e apoio às competições.

As Loterias Caixa são a patrocinadora máster do atletismo brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desafio CPB/CBAt de atletismo marca estreia de 114 atletas paralímpicos em 2024 no CT O Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, recebe 114

Leia mais »