Mais resultados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Mais resultados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Brasil ganha dois ouros nos 35 km de marcha atlética nos Jogos Sul-Americanos

Os marchadores brasileiros brilharam na manhã desta sexta-feira (14/10) na disputa dos 35 km nos Jogos Sul-Americanos, no circuito montado no Clube Mbguá, na Bahia de Assunção, Paraguai. Viviane Santana Lyra (AEFV-RJ) e Caio Bonfim (CASO-DF) conquistaram as medalhas de ouro.

Viviane Lyra e Caio Bonfim
(Divulgação/CBAt)

Prata nos 20 km, na quarta-feira, a carioca Viviane completou o percurso em 2:50:57, enquanto o brasiliense Caio, bronze nos 20 km, venceu a prova, com 2:34:17 – ambos fechando bem a temporada.

Recordista brasileira da especialidade com 2:45:02, Viviane fez uma prova forte e ganhou com certa facilidade. A equatoriana Karla Jaramillo terminou na segunda colocação, com 2:54:01, seguida da peruana Evelyn Huaynalaya, com 2:54:54.

No masculino, Caio Bonfim, recordista brasileiro com 2:25:14, completou o percurso, com quase 1 minuto de vantagem. O peruano Cesar Rodriguez levou a prata, com 2:35:20, enquanto o colombiano Diego Pinzon ficou com o bronze, com 2:35:27.

“As competições sul-americanas são uma escola e uma potência na marcha mundial. Marchei 55 km em 70 horas e ganhar medalhas com este nível de concorrentes é um resultado expressivo. A gente tem de crescer, respeitar o corpo e encerramos a temporada muito bem. Graças a Deus a gente conseguiu. Fiz 12 competições e consegui nove pódios, e em outras foi finalista como no Mundial. Coroamos muito bem, com medalha de ouro a temporada”, analisou Caio.

“A marcha atlética brasileira está de parabéns. Dois pódios no feminino e no masculino. Linda prova de estratégia e estudo. Temos uma escola muito forte na América do Sul. Grandes atletas. Fico gratificada do Brasil estar entre esses gigantes da marcha atlética. Muito show”, disse Gianetti Bonfim, treinadora da marcha em Assunção.

O Brasil ainda ganhou mais dois bronzes pela manhã, somando 22 medalhas, 10 de ouro, 5 de prata e 7 de bronze na competição.

No arremesso do peso, a mineira Ana Caroline Miguel da Silva (APCEF-MG) conquistou o bronze, com 16.40 m. O ouro e a prata foram para as chilenas Natalia Duco (17,08 m) e Ivana Xennia Gallardo (16,73 m). “Esta medalha tem um significado imenso. Dá a largada para pensar em Paris-2024. Estou no treinamento de base já visando o ano que vem”, comentou Ana.

Outro bronze foi conquistado pelo paulista Mateus Daniel de Sá (Pinheiros-SP) no salto triplo, com 15,98 m. O venezuelano Leodan Manuel Torrealba conquistou o ouro, com 16,31 m, seguido do equatoriano Frixon David Chila, com 16,03 m. “Saio feliz com a medalha, ainda mais numa competição internacional. Ainda estou na base, visando a temporada 2023”, lembrou Mateus.

A competição prossegue na noite desta sexta-feira, com mais 12 finais. As delegações nos Jogos Sul-Americanos são de responsabilidade do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e reúnem cerca de 500 atletas de 45 modalidades.

A Prevent Senior NewOn é patrocinadora do atletismo brasileiro oferecendo medicina esportiva de precisão e estilo de vida para os que se ligam no esporte e apoio às competições.

As Loterias Caixa são a patrocinadora máster do atletismo brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desafio CPB/CBAt de atletismo marca estreia de 114 atletas paralímpicos em 2024 no CT O Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, recebe 114

Leia mais »