Mais resultados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Mais resultados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Atletismo conquista quatro medalhas na estreia nos Jogos Sul-Americanos

O torneio de atletismo dos Jogos Sul-Americanos começou nesta quarta-feira (12/10) na pista do Comitê Olímpico Paraguaio, em Luque, na grande Assunção, Paraguai, e o Brasil conquistou quatro medalhas na primeira etapa: uma de ouro, uma de prata e duas de bronze. A competição prossegue na noite desta quarta-feira e até domingo (15/10), com transmissão pelo Canal Olímpico.

Valdileia Martins
(Wander Roberto/COB)

A medalha de ouro foi alcançada por Valdileia Martins (Orcampi-SP) no salto em altura. Ela saltou 1,87 m e ainda tentou ultrapassar 1,90 m, que seria seu recorde pessoal. Quase conseguiu, mas o sarrafo acabou caindo. “Vim para o Paraguai para conseguir meu recorde, treinei muito para isso. Quando o sarrafo caiu, não acreditei, já estava comemorando. Tive muitas lesões nos últimos anos, mas não perco a esperança. Acho que sai em 2023”, disse a atleta paranaense de 33 anos.

Sarah Suelen Freitas, bronze no salto em altura
(Wander Roberto/COB)

Sarah Suelen Freitas (AAPD-PE) ficou com o bronze no salto em altura, com 1,78 m. “Estamos no final da temporada, que foi muito longa. Só posso dizer que estou feliz por ter chegado as férias. A marca não foi a que eu esperava, mas estou contente com mais uma medalha”, comentou a pernambucana de 24 anos. Glenka Antonia, de Curaçao, ficou com a prata, com 1,81 m. 

As outras duas medalhas para o Brasil foram conquistadas nas provas de marcha atlética, que abriram a competição do atletismo, num circuito montado no Club Mbiguá, na Bahia de Assunção.

A carioca Viviane Santana Lyra (AEFV-RJ) conquistou a medalha de prata nos 20 km, com 1:32:31, recorde pessoal. “Estou feliz. Agora quero brigar por medalha também nos 35 km”, disse, referindo-se à prova que será disputada no mesmo circuito na manhã de sexta-feira (14/10).

A recordista sul-americana, a equatoriana Glenda Morejon, garantiu o ouro, com 1:31:34. O bronze foi para a peruana Evelyn Inga, com 1:35:49.

No masculino, o  brasiliense Caio Bonfim (CASO-DF) conquistou a medalha de bronze, com 1:21:01. “A prova foi fortíssima, com a participação de um campeão mundial adulto, de um campeão mundial sub-20 e de outros campeões. Prova foi de alto nível. Fico feliz de chegar entre os primeiros nesta disputa sempre difícil entre os sul-americanos”, comentou Caio. “O circuito é bom, o clima também estava legal e espero chegar bem nos 35 km na sexta-feira.”

O ganhador da medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima-2019, o equatoriano Brian Pintado, foi o campeão, com 1:19:43, seguido de seu compatriota Alexander Hurtado, com 1:20:44. O campeão mundial de Londres-2017, o colombiano Eider Arévalo, terminou em quarto lugar, com 1:27:00.

“Vamos tentar ajudar o Brasil a conquistar o maior número de medalhas e manter a hegemonia do atletismo na América do Sul. Vamos em busca de nosso objetivo de ter uma equipe grande e forte no Pan de Santiago, já que vagas estão em jogo”, disse Edemar Alves, chefe da equipe brasileira. “Além disso, a competição conta pontos para o Ranking da World Athletics para a definição da seleção para o Mundial de Budapeste”, completou, referindo-se ao evento que será disputado de 19 a 27 de agosto de 2023, na Hungria.

As delegações nos Jogos Sul-Americanos são de responsabilidade do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e reúnem cerca de 500 atletas de 45 modalidades.

Mais informações CLIQUE AQUI

A Prevent Senior NewOn é patrocinadora do atletismo brasileiro oferecendo medicina esportiva de precisão e estilo de vida para os que se ligam no esporte e apoio às competições.

As Loterias Caixa são a patrocinadora máster do atletismo brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desafio CPB/CBAt de atletismo marca estreia de 114 atletas paralímpicos em 2024 no CT O Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, recebe 114

Leia mais »