Mais resultados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Mais resultados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Brasil termina o Pan-Americano Sub-20 com 11 medalhas

No Estádio Centro-Americano da cidade de Mayagües, em Porto Rico a seleção conquistou uma medalha de ouro – com Renan Gallina, nos 200 m -, 3 de prata e 7 de bronze, de sexta-feira a domingo (4 a 6/8)

Prata para o revezamento 4×400 m feminino no último dia de disputas (Foto: Edemar Alves)

O Brasil conquistou mais cinco medalhas (1 de ouro e 4 de bronze) no último dia de disputas do Campeonato Pan-Americano Sub-20 de Atletismo, neste domingo (6/8), no Estádio Centro-Americano na cidade de Mayagües, em Porto Rico. Após três dias de competições, de sexta a domingo (4 a 6/8), o Brasil somou 11 medalhas (1 de ouro, 3 de prata e 7 de bronze).

O ouro foi conquistado neste domingo (6/8) pelo paranaense Renan Gallina na prova dos 200 m, com o tempo de 20.44 (1.3), seguido pelo norte-americano Garrett Kaalund (20.57) e José Figueroa Acevedo, de Porto Rico, com 20.63.

“Estou muito contente porque vinha de uma lesão. Agora é focar no Mundial de Budapeste. Este ouro foi muito gratificante”, disse Renan, que treina com Sandra Crul e segue para Lisboa, Portugal, diretamente de Porto Rico. Vai se juntar com os demais velocistas do Brasil que fazem camping no Centro de Treinamento de Jamor até o dia 15. De lá, todos seguem para Budapeste – o Mundial será disputado de 19 a 27.

Renan Gallina (AA Maringá) conquistou a medalha de ouro para o Brasil no último dia de disputas do Campeonato Pan-Americano Sub-20 de Atletismo, neste domingo (6/8), no Estádio Centro-Americano José Antonio Figueroa Freyre, na cidade de Mayagüez, em Porto Rico. Renan venceu com supremacia os 200 m com 20.44 (1.3) – na semifinal, pela manhã, fez 20.37. Garrett Kaalund, dos Estados Unidos, conquistou a medalha de prata (20.57) e Jose Figueroa Acevedo, de Porto Rico, comemorou o bronze em casa (20.63).

Renan Gallina: “Muito gratificante esse ouro” (Foto: Edemar Alves/CBAt)

“Estou muito contente porque vinha de uma lesão. Estou treinando muito, cansado, mas muito, muito feliz! Sem palavras! Agora é focar no Mundial de Budapeste. Este ouro foi muito gratificante”, disse Renan, que treina com Sandra Crul e segue para Lisboa, Portugal, diretamente de Porto Rico. Vai se juntar com os demais velocistas do Brasil que fazem camping no Centro de Treinamento de Jamor até o dia 15. De lá, todos seguem para Budapeste.

Renan Gallina fez o índice para o Mundial em setembro de 2022, aos 18 anos – ganhou destaque ao correr a prova em 20.12 (0.8), em Cuiabá (MT), índice da World Athletics, recorde brasileiro e sul-americano sub-18, sub-20 e sub-23. No Sul-Americano Sub-23, em Cascavel (PR), em outubro de 2022, correu de novo abaixo do índice (20.16), com ouro em 20.15 (1.1) e recorde do torneio. Apenas os medalhistas olímpicos e em Mundial Claudinei Quirino (19.89) e Robson Caetano (19.96) foram mais rápidos nos 200 m.

No heptatlo, Julia Marconato Leite comemorou a medalha de bronze, com 5.067 pontos, após dois dias de competições. As norte-americanas Jaicieonna Gero-Holt e Abby Elmore ficaram com as medalhas de ouro e de prata, com 5.463 e 5.186 pontos, respectivamente.

“Foi muito importante para mim numa competição grande como esta. Fiquei feliz por vencer os 800 m, última das sete provas, queria um tempo melhor, mas foi bom encerrar da melhor maneira possível. Meu foco agora está voltado para o Mundial Sub-20”, disse a atleta de Marília (SP).

Nos 800 m masculino, Marco Túlio Gonçalves terminou também em terceiro lugar, com 1:49.31. Elias Oliveira dos Santos ficou na quarta colocação, com 1:49.50. O ouro e a prata foram para os Estados Unidos, com 1:48.86 para Daniel Watcke, e 1:49.31 para Simeon Birnbaum.

Nos revezamentos 4×400 m, o Brasil conquistou mais duas medalhas de bronze. No feminino, a equipe completou a distância em 3:38.87, atrás dos Estados Unidos (3:30.25) e da Jamaica (3:38.56). Na prova masculina, o grupo cobriu a prova, em 3:09.57. Os Estados unidos ficaram em primeiro, com 3:05.98, seguidos da Jamaica, com 3:09.17.

No lançamento do dardo, Arthur Monteiro Curvo terminou em quarto lugar, com 63,34 m, bem perto da medalha de bronze e distante de sua melhor marca na temporada, que é de 66,03 m, obtida em 19 de maio, em Bogotá, na Colômbia. O norte-americano Mike Stein foi o campeão, com 71,38 m. No salto com vara, Ana Mycal dos Santos ficou em sexto lugar, com 3,55 m. A campeã foi a norte-americana Kenna Stimmel, com 4,30 m.

As medalhas do Brasil

Ouro

Renan Gallina (AA Maringá) – 200 m – 20.44 (1.3)

Prata

Vanessa leva a medalha de prata no salto em distância, fica em 5º nos 100 m (Foto: Edemar Alves/CBAt)

Vanessa Sena dos Santos (Centro Olímpico-SP) – salto em distância – 6,17 m (1.0)  ficou em segundo lugar no salto em distância. A campeã foi a norte-americana Avery Lewis, com 6,22m (-0.4), enquanto o bronze foi para Morgan Davis, também dos Estados Unidos, com 5,99 m (-0.8).

Na final dos 100 m, Vanessa obteve a quinta colocação, com 11.84 (0.3). O pódio foi formado por Alana Reid, na Jamaica, com 11.33, seguida das norte-americanas Kaila Jackson (11.41) e Camryn Dickson (11.48).



Aurélio Miguel de Souza Leite (Centro Olímpico-SP) – salto com vara – 4,90 m foi o vice-campeão. O ouro ficou com o norte-americano Jack Mann, com 5,00 m. Brenden Vanderpool, das Bahamas, terminou em terceiro, com 4,75 m.

Brasil (Vinícius Moura Galeno, Camille Cristine de Oliveira, Elias Oliveira dos Santos e Júlia Rocha Ribeiro) – revezamento 4×400 m misto – 3:24.23. Os Estados Unidos foram os campeões, com 3:18.07, e a Jamaica ficou com o bronze, com 3:25.03.

Bronze

Taniele leva bronze no arremesso do peso em Porto Rico (Foto: Divulgação/CBAt)

Taniele Rodrigues Jesus da Silva (Pomerode-SC) – arremesso do peso – 14,16 m e só ficou atrás de duas norte-americanas – Mensi Stiff (16,70 m) e Wisdom Williams (15,14 m). Taniele nasceu em Peruíbe (SP), no dia 2 de maio de 2004, mais vive em Pomerode, em Santa Catarina. Ela é treinada pelo professor Odair Luiz dos Santos e defende a equipe da Associação Pomerodense de Atletismo.


José Eduardo Mendes  (AE Taubaté-SP) – 110 m com barreiras – 13.55 (0.6)

José Eduardo, recordista brasileiro sub-20, com a marca de 13.41 (0.0), obtida no Sul-Americano de Bogotá, na Colômbia, em maio deste ano, correu a prova em 13.55 (0.6). O norte-americano Blaise Atkinson foi o campeão, com 13.46, seguido do jamaicano Daniel Beckford, com 13.52. Nascido em 1 de fevereiro de 2004, em Teresina, no Piauí, José Eduardo é treinado por Rodrigo Pereira dos Santos, na Associação Esportiva Taubaté de Atletismo (SP).

Lays Rodrigues Silva, bronze nos 100 m com barreiras (Foto: Wagner Carmo/CBAt)

Lays Rodrigues Silva (Corville-SC) – 100 m com barreiras – 13.94 (-0.7)

Lays Rodrigues da Silva também ficou com o bronze. A medalha de ouro ficou com a norte-americana Myla Greene, com 13.70, seguida da jamaicana Asharria Ulett, com 13.76. Lays é catarinense de Joinville e defende a Corville. Nasceu a 16 de agosto de 2004 e é treinada por Alceu Boska Cavalett. 



Júlia Marconato Leite (CB Marília-SP) – heptatlo (5.067 pontos)

Marco Túlio Gonçalves (Praia Clube/Exército/Futel-MG) – 800 m (1:49.46)

Brasil (Amanda Miranda da Silva, Grazielly Kamilly Sena, Camille Cristine de Oliveira, Júlia Rocha Ribeiro) – revezamento 4×400 m – 3:38.87

Brasil (Gabriel Durans Araujo, Carlos Lara Domingos, Vinicius Moura Galeno e Elias Oliveira dos Santos) – revezamento 4×400 m – 3:09.57

Os Brasileiros no Pan Sub-20 

Feminino
Amanda Miranda da Silva (PM Cianorte-PR) – 4×400 m
Ana Mycal dos Santos (Pinheiros-SP) – salto com vara
Camille Cristine de Oliveira (Barra Bonita-SP) – 400 m com barreiras
Grazielly Kamilly Sena (Fundacte-SP) – 4×400 m
Júlia Aparecida Ribeiro (IPEC-PR) – 4×400 m
Júlia Marconato Leite (CB Marília-SP) – heptatlo
Lays Cristina (Corville-SC) – 100 m com barreiras
Taniele Rodrigue Jesus (Pomerode-SC) – arremesso do peso
Vanessa Sena dos Santos (Centro Olímpico-SP) – salto em distância

Masculino
Arthur Monteiro Curvo (AABB-MT) – lançamento do dardo
Aurélio Miguel Leite (Centro Olímpico-SP) – salto com vara
Carlos Eduardo Domingos (Centro Olímpico-SP) – 4×400 m
Elias Oliveira dos Santos (IPEC-PR) – 800 m – 4×400 m
Gabriel Douglas Araújo (Unievangélica/Corujão Running-GO) – 4×400 m
José Eduardo Mendes (AE Taubaté (SP) – 110 m com barreiras
Luiz Arthur Caetano Santos (APCEF-MG) – decatlo
Marco Túlio Gonçalves (Praia Clube/Exército/Futel-MG) – 800 m
Otávio Henrique Vicente (Corville-SC) – 10.000 m marcha atlética
Renan Correa Gallina (AA Maringá-PR) – 100 e 200 m
Vinícius Moura Galeno (CASO-DF) – 4×400 m

A Prevent Senior NewOn é patrocinadora do atletismo brasileiro oferecendo medicina esportiva de precisão e estilo de vida para os que se ligam no esporte e apoio às competições.

As Loterias Caixa são a patrocinadora máster do atletismo brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desafio CPB/CBAt de atletismo marca estreia de 114 atletas paralímpicos em 2024 no CT O Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, recebe 114

Leia mais »