Mais resultados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Mais resultados

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Brasil tem quatro atletas na final da Diamond League

Quatro atletas brasileiros estarão na grande final da Liga Diamante, o principal circuito de competições da World Athletics que será definido nos dias 7 e 8 de setembro, em Zurique, na Suíça. Alison dos Santos, nos 400 m com barreiras, é favorito para a conquista do Troféu Diamante, que só Fabiana Murer obteve para o Brasil, em 2010 e em 2014, no salto com vara. Almir Júnior se qualificou para a final no salto triplo, Rafael Pereira, nos 110 m com barreiras, e o campeão olímpico Thiago Braz no salto com vara. 

“É de extrema importância termos quatro brasileiros disputando uma final de Diamond League, um campeonato diferente de Mundial, Olimpíada e Pan porque o atleta para estar na final tem de ser constante durante toda a temporada”, disse o treinador Felipe de Siqueira, de Alison dos Santos. “O grupo de atletas que disputa a Liga no mundo é seleto, um desafio para os treinadores já que a temporada é longa – tem atleta que competiu indoor também e conseguiu chegar em forma, bem para a grande final de Zurique”, observou. “Quatro brasileiros na final demonstra o trabalho sólido que os treinadores vem fazendo com os atletas.”

Alison dos Santos
(Carol Coelho/CBAt)

Piu, como Alison dos Santos é conhecido no atletismo, venceu as seis etapas da Liga Diamante, que disputou este ano: Doha (QTA), Eugene (USA), Oslo (NOR), Estocolmo (SWE), Silésia (POL) e Bruxelas (BEL). Avançou para a final em primeiro lugar, com 48 pontos, a frente Khallifah Rosser, dos Estados Unidos, com 29 pontos, Rasmus Magi, da Estônia, e Wilfried Happio, da França, ambos com 23 pontos. “A expectativa é que ele possa correr rápido e termine a temporada, que foi muito longa, saudável”, comentou Felipe de Siqueira. 

Medalha de ouro nos 400 m com barreiras, com 46.29, sua melhor marca pessoal e recorde brasileiro e sul-americano, no Mundial de Oregon, nos Estados Unidos, em julho, e de bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2021, Piu (Pinheiros-SP) manteve a invencibilidade em 2022 ao vencer na sexta-feira (2/9) pela sexta vez a sua prova em Bruxelas, na Bélgica, com 47.54. 

Thiago Braz
(Carol Coelho/CBAt)

Thiago Braz – que vive e treina com Vitaly Petrov em Fórmia, Itália – fez uma temporada longa, com medalha de prata no Mundial Indoor de Belgrado, e vê na final de Zurich a oportunidade de fechar o ano com um resultado expressivo em uma grande competição. “Minha expectativa para a final da Diamond League é fazer a minha melhor performance do ano. Quero repetir os ótimos resultados tanto no indoor, como os 5,93 m que já saltei (em Estocolmo, Suécia, no dia 30 de junho)”, disse Thiago Braz, que fez uma avaliação bem positiva da temporada após competir na etapa de Bruxelas nesta sexta-feira (2/9) – foi 5º colocado, com 5,71 m e se qualificou com 14 pontos entre os seis mais regulares de sua prova. O suéco Armand Duplantis é o primeiro entre os finalistas, com 39 pontos.

“Foi uma temporada boa, com muito aprendizado e evolução em questões nutricionais, entendendo melhor o meu corpo, isso é ótimo, porque a cada mudança de rota vem em seguida os bons resultados. Avalio como uma temporada muito boa”, disse Thiago que espera o nascimento de sua primeira filha com Ana – Tiffany Braz, como anunciou o casal nas redes sociais.

“Estou muito ansioso e feliz pelo nascimento da bebê. Papai de primeira viagem, vai chegando mais próximo do nascimento os sentimentos afloram. Nesse último mês tenho sentido mais ansiedade, mais pressão positiva que me leva a querer ir para a frente pela minha família. E aumentou a ansiedade para ver o rostinho dela e ter ela nos meus braços!”

Almir Júnior
(Carol Coelho/CBAt)

Almir Júnior (Sogipa-RS) se qualificou entre os seis finalistas da Diamond League no salto triplo, com 14 pontos. O cubano Andy Hernández Díaz foi o primeiro com 23. Almir, que foi ao Mundial do Oregon e a Olimpíada de Tóquio, tem como melhor marca pessoal 17,53 m, de 2018, e este ano já saltou 17,04 m, no GP Brasil, em São Paulo, dia 1 de maio.

“Estou super feliz pela classificação, ainda mais que este ano apenas seis atletas passaram para a final. É muito especial estar entre os seis melhores da Liga Diamante em Zurique. Estou contente com a regularidade deste ano e espero ‘achar’ um salto bom e conseguir o meu PB. Seria um ótimo fim de temporada”, disse Almir Júnior.

Rafael Pereira
(Carol Coelho/CBAt)

Rafael Pereira (Clã Delfos-MG) – que bateu o recorde sul-americano dos 110 m com barreiras – no Troféu Brasil, em junho, no Rio de Janeiro, com 13.17 m, e também competiu nos Mundiais Indoor de Belgrado (correu cinco vezes os 60 m com barreiras indoor em 7.58) e do Oregon, está qualificado para a final da Liga Diamante entre os seis atletas mais constantes de sua prova. 

A Prevent Senior NewOn é patrocinadora do atletismo brasileiro oferecendo medicina esportiva de precisão e estilo de vida para os que se ligam no esporte e apoio às competições.

As Loterias Caixa são a patrocinadora máster do atletismo brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desafio CPB/CBAt de atletismo marca estreia de 114 atletas paralímpicos em 2024 no CT O Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, recebe 114

Leia mais »